O seu site de Tecnologia Digital aplicada à Música. Aqui você encontra informações técnicas relativas à construção de seqüências MIDI, gravações de áudio, loops, compactação de arquivos, manuais traduzidos para o português de softwares musicais consagrados, download de softwares, plug-ins e utilitários para quem utiliza a informática como ferramenta musical, além das notícias mais atuais do que está acontecendo no mundo da música digital.

Inicial Guias e Vídeos em Português Revista Eletrônica Fale Conosco

CURSOS EM VÍDEO
CUBASE
SONAR X1
SONAR 7
SONAR 6
SONAR 5
SONAR 4
MASTERIZAÇÃO
MIXAGEM
REASON
SOUND FORGE 9
SOUND FORGE 8
A ARTE DA MIXAGEM
FINALE 2007
ADOBE PREMIERE PRO
AUDITION
PHOTOSHOP
AFTER EFFECTS

MANUAIS

CUBASE 6

CUBASE 5
SONAR X1
LOGIC PRO 9
SONAR 8
SONAR 7
SONAR 6
SONAR 5
SONAR 4
SONAR 3
SONAR 2 XL
CAKEWALK PRO AUDIO 9.0
PRO TOOLS M-POWERED
PRO TOOLS HD
PRO TOOLS MIX
PRO TOOLS TDM
PRO TOOLS LE
CUBASE 3 SX/SL
NUENDO 3
ABLETON LIVE 7

ABLETON LIVE 6
ABLETON LIVE 5
REASON 4
REASON 3
REASON 2.5
MAGIX SAMPLITUDE
FRUITYLOOPS
SOUND FORGE 10
SOUND FORGE 9
SOUND FORGE 8
SOUND FORGE 7
SOUND FORGE 6
SOUND FORGE 5
SOUND FORGE 4.5
ACID PRO 6

ADOBE PREMIERE PRO
SONY MEDIA VEGAS 8
SONY MEDIA VEGAS 7
SONY MEDIA VEGAS 6
SIBELIUS 5
DVD ARCHITECT 4

GVOX ENCORE
MELODYNE EDITOR
ANTARES AUTO TUNE
WAVES RESTORATION
NI ABSYTH
NI AKOUSTIK PIANO
NI B4
NI ELEKTRIK PIANO
NI BATTERY 3
NI KONTAKT

M-AUDIO AUDIOPHILE 2496
M-AUDIO DELTA 1010LT
REAPER
A ARTE DA MIXAGEM
A ARTE E A CIÊNCIA DA MASTERIZAÇÃO


CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES: 

1. GUIAS E TUTORIAIS GRATUITOS - Clique aqui.
2. Todos os Guias e Vídeos comercializados e disponibilizados gratuitamente em nosso site  são produzidos por nossa equipe.
3. Todos os Guias e vídeos foram produzidos baseados em Softwares com suas VERSÕES OFICIAIS E REGISTRADAS.
4. Todos os Guias são fornecidos em formato PDF, para serem lidos/impressos com o utilitário  Adobe Acrobat Reader versão 7.0 ou superior.
5. As aulas em vídeo são em formato AVI, codec de licença livre, e podem ser assistidas em  qualquer player compatível (Windows Media Player, MPlayer, QuickTime e    outros). 
6. A entrega dos Guias pode ser feita por remessa de link para efetivação de download, quando esta opção estiver disponível, por intermédio de mensagem de correio eletrônico.
7. A entrega dos vídeos é feita por Remessa Postal Registrada.

 

Por que preciso de um Sampler?   

 

 

Respostas:

 

Primeiramente, se você é músico ou produtor musical e usa (ou gostaria de usar) seu PC para produções musicais.

 

Em segundo, se você usa seu PC para karaokê ou ouvir música na Internet.

 

 Em qualquer desse casos, você usa MIDI - ou deveria usar!

 

O MIDI se utiliza de sons de instrumentos ?embutidos?  na placa de som de seu computador, para reproduzir timbres dos mais variados instrumentos - como piano, violão, bateria e etc.

 

Dessa maneira, em uma produção musical, por exemplo, você pode se utilizar de instrumentos eletrônicos, sem precisar ter que gravá-los. Como exemplo, você pode, com a ajuda de um programa específico, compor com o mouse uma trilha de bateria e usar os sons MIDI para reproduzi-la, sem ter que gravar de uma bateria real!

 

 

É aí que entra o sampler:

 

SAMPLER é um programa (ou equipamento) que reproduz MIDI com sons gravados de instrumentos reais.

 

Dessa maneira, você terá uma melhoria DRAMÁTICA da qualidade de seus sons MIDI com o uso de um bom sampler.

 

O que é Midi?

 

 Midi (Musical Instrument Digital Interface) é uma forma de armazenar em pequenos arquivos, notas musicais que podem ser executadas pela placa de som de seu computador.
A placa de som é um sintetizador de instrumentos musicais, isto é, ela pode imitar sons, que normalmente são produzido por uma guitarra, piano, saxofone ou bateria. Os arquivos midi apenas guardam as notações musicais, ou seja, a partitura da música, informações que a placa de som precisa para tocá-la. Sendo assim, os arquivos midi são extremamente pequenos e fáceis de se copiar via internet, diferente de outros formatos de músicas como o MP3. Um arquivo MP3 ou WAV armazena a música orig
inal, copiada de um CD, portanto requer muito espaço.

Além disso, para MÚSICOS, o MIDI permite total flexibilidade de edição; ou seja, pode-se facilmente tirar instrumentos, mudar o som deles, usando-se até mesmo como playback tanto para voz como para instrumentos. Além disso, pode-se mudar o arranjo da música, tom e etc, deixando a música do jeito que o músico ou produtor deseja.

 

Perceba que o arquivo é extremamente pequeno, e se aberto com um programa específico, pode ser editado (tirar instrumentos, mudar tom, etc). Isso, para músicos, compositores e produtores, é uma maravilha! Porém o resultado acaba não sendo tão bom (para não dizer sofrível em alguns casos) devido aos timbres fracos da maioria das placas de som.

 

Perceba que um mesmo arquivo MIDI, se tocado em uma placa de som ou teclado profissional, soará muito melhor do que se tocado em uma placa de som comum. (veja demonstração em MP3 mais abaixo)

 

O que são placas de som

 

As placas de som equipam computadores para que eles possam tocar sons e música e são capazes de reproduzir arquivos midi. A maioria dos computadores atuais já vem com um processador de som embutido (on-board), mas você pode adquirir separadamente placas adicionais para seu computador. As primeiras placas de som para PC, como as Sound Blaster, Sound Blaster 16/Pro, tinham qualidade de sintetização inferiores a das placas atuais, como Soundblaster LIVE ou Audigy, ou mesmo placas profissionais da Roland, Yamaha ou M-AUDIO, que custam bem mais obviamente.

 

Em Quais programas eu posso ouvir arquivos Midi?

 

Os MIDI Players são os programas que você utilizará para ouvir as músicas em seu computador, o Windows já possui um programa para isso, o Windows Media Player. Outros players são o Winamp ou o Real Player. Músicos preferirão usar sequencers como o SONAR, CAKEWALK ou CUBASE, que permitem tirar instrumentos, mudar sons de instrumentos ou mesmo editar completamente o arquivo.

 

Emuladores de Som (SoftSynths)

 

Para quem possui computadores com placa de som antigas ou com placas on-board (placa de som integrada à placa principal do computador), geralmente tem um resultado sofrível ao ouvir arquivos midi.
Para melhorar a situação, você pode instalar um emulador de teclado como o da Yamaha. O emulador é um programa que desativa a sintetização da placa de som e substitui por arquivos de som gravados de um teclado. O resultado é surpreendente, você tem a impressão que trocou a placa de som por uma com tecnologia de Wave Table como as SB Live. Isso é aconselhável somente para placas antigas como SB16 ou placas onboard, e também somente para ouvir os arquivos. Se você pretende criar arquivos midi com um teclado musical acoplado ao seu computador, a sugestão é trocar a placa, pois a conversão do som via SoftSynth gera um atraso de resposta, tornando impossível tocar ?ao vivo? através de um teclado. Além do mais, os sons de emuladores são um tanto melhores que os da placa original, mas não tão bons assim quando se trata de produção musical séria.

 

?OK?, você diz, ?então meu próximo investimento será um módulo de som real, que me trará timbres bem melhores!?

 

Porém, para montar um home-studio, leva-se muito em consideração o custo dos equipamentos. Fique sabendo que em um bom módulo de som, que você pode acoplar ao seu computador, de marcas como Roland ou Yamaha, você não pagará menos de 1.500 dólares!

 

?Então estou condenado a ter um som MIDI de baixa qualidade enquanto não gastar uma boa grana??

 

Felizmente a resposta é não! E é aí que entram os SAMPLERS.

 


UTILIZANDO NOVOS SONS EM SEU COMPUTADOR


Uma nova tecnologia para melhorar os sons produzidos por nosso computador já está disponível no mercado. Repare que sempre quando tocamos os disquetes de arquivos Midi, em qualquer teclado de qualquer marca, seja Yamaha, Korg, Solton, Roland, os sons dos instrumentos soam melhor do que no computador, pois a maioria das placas de som de micro ainda não foram otimizadas para produzir sons de alta qualidade, como é em um teclado, em um sintetizador ou num módulo de som, por exemplo, que são computadores dedicados para produzirem (ou armazenarem) sons.

Porém, quando colocamos novos sons dentro de uma placa, aparelho ou programa específico para isso, nosso computador pode se tornar tão bom ou até melhor do que um teclado para tocar arquivos Midi e ainda pode ter a capacidade de gravar outros instrumentos como um violão ou um saxofone verdadeiros, ou até mesmo as vozes dos cantores em trilhas paralelas e tocar tudo isso junto com o arquivo Midi original, criando uma nova, única e autêntica faixa musical que logo a seguir poderá ser gravada em CD!

Quando tocamos um arquivo ou informação MIDI através de um programa ou equipamento que contenha um som pré-gravado de um instrumento real, dizemos que estamos "sampleando" o MIDI. Ou seja, usamos o midi apenas para ACIONAR os sons pré-gravados de instrumentos reais!

É a oportunidade perfeita para você melhorar e criar um CD com uma qualidade excepcional dos demos de sua banda, para fazer um playback para que os cantores comprem para se acompanhar, ou ainda, gravar suas performances ao vivo ou em estúdio para criar um CD.

 O QUE SÃO SAMPLES?

São sons pré-gravados. Um sample, ou "amostra", é uma pequena gravação de um som original de instrumentos acústicos ou não, reais ou não; podemos samplear por exemplo, tanto um violão de verdade ou um violão tocado por algum teclado, que depois de serem salvos no formato áudio (.WAV, formato padrão de sons para computadores PC), são editados e depois compilados em um novo formato, capaz de ser lido por programas específicos (software samplers), ou placas de som que suportem isso (SBLive/Audigy).
Então, um programa seqüenciador como o Cakewalk/Sonar ou ainda o Cubase, fazem o trabalho de tocar um MIDI e enviar as informações para o SAMPLER, que irá "timbrar" o MIDI. Por exemplo, usar um som verdadeiro de piano Steinway & Sons que foi gravado diretamente deste maravilhoso piano de cauda e aplicar este som em uma trilha de um arquivo Midi, para que seja possível ouvir o que antes era tocado com um som de piano "fajuto", e agora soará com uma incrível e quase-perfeita qualidade. 

Ou seja, o som que antes seria lido pela placa de som, e tocado com seus timbres sintetizados e geralmente artificiais, agora será lido pelo sampler, que tocará a nota MIDI correspondente usando um som pré-gravado de um instrumento real. Isso proporciona um resultado muitas vezes superior à maioria dos sintetizadores e até mesmo teclados e módulos caros.

Impressionante é o resultado final de tudo isso que nossos ouvidos apreciarão.
 

 COMO POSSO USAR ESSES SONS EM MEU COMPUTADOR?

 GIGASTUDIO
 O Gigastudio (anteriormente Gigasampler) foi durante muito tempo praticamente o único software sampler confiável na plataforma PC, e ainda continua como um carro-chefe na área de sampling. Atualmente existem outras opções, muitas delas até incorporam o formato *.GIG (arquivos nativos da plataforma GStudio) como padrões. Dentro dessa categoria de novos formatos estão alguns até já consagrados. Para citar alguns:

Soundfont (*.SF2)

Steinberg HALION (*.HAL)

NI Kontakt (*.NKI)

EXS24 (Logic Audio - *.EXS)

Reason NN-XT (encapsulado em *.RFL ou *.SXT específico p/ o NN-XT)

 

Entre outros soft samplers que podem ser usados estão o Sampletank, o Vsampler (o SONAR 3 vem acompanhado deste softsampler, que importa muitos formatos), o Reaktor (que mistura capacidades de synth) e é claro o velho padrão AKAI, nativo dos hardware samplers desta marca pioneira no mundo do sampling.

 

Se você preferir uma plataforma à outra, existem programas como o CDXtract ou o Extreme Sample Converter, que conseguem ?transitar? entre esses formatos, ou seja, converter samples de um formato para outro.

Porém, a tendência atual tem sido bancos de timbres com o próprio sampler ?embutido?. Isso facilita a vida do usuário, que não precisa ficar carregando arquivos, e evita muitos problemas de compatibilidade e estabilidade. Muitos desses programas aparecem em versões DXi, VSTi ou Stand-Alone (programa separado autoexecutável). Esses produtos são mais fáceis de usar, pois não há problemas de compatibilidade entre o banco de timbres e o programa que os executa; além do mais, a parte de configuração já vem automática, evitando desgastes nessa parte. A maioria das bibliotecas atuais segue esta tendência, sendo comum o uso de VSTi´s na produção musical, seja na forma original ou na forma standalone (programa autoexecutável que não depende de plataforma DX ou VST)

SOUNDFONTS

Originalmente, as soundfonts foram desenvolvidas para as placas Creative AWE, e posteriormente as SoundBlaster modelo Live! Value, Live!, Live! MP3+, assim como as Audigy.

Com o passar do tempo, o formato .SF2 (soundfonts 2) foi se popularizando, e começou a ser suportado por outros programas, o que possibilita o uso das SF2 em computadores sem as placas da Creative. Um excelente programa para usar soundfonts no SONAR, mesmo para quem NÃO TEM Soundblaster Live! ou Audigy, é o Livesynth, ou o VSAMPLER, que aceita vários formatos de samplers (GIG, SF2, AKAI entre outros).

ONDE OBTER SAMPLES PARA USAR EM MEU COMPUTADOR?

Existem milhares de títulos em CD ou DVD que trazem coleções de samples, seja em forma de timbres para serem carregados em programas (como o Gigastudio) ou em forma de bancos com sampler embutido.

Para conseguir bancos de timbres, assim como qualquer outro tipo de arquivo, a Internet é uma fonte preciosa de recursos, sejam eles gratuitos ou não. Existem vários sites de busca para encontrarem páginas que após uma busca não tão demorada, possuem bancos de timbre em GIG ou SF2, gratuitos para downloads. 

No caso dos sons que desejamos, porém, a qualidade deles é razoável, entretanto, muito fraca, se comparada a timbres profissionais como samplers da AKAI, E-MU, Roland, entre vários outros. Isso é devido ao fato de que a maioria dos bancos de timbres são General MIDI (GM), contendo 128 instrumentos e kits de bateria. Se por um lado isso facilita na hora de se tocar um MIDI (as músicas MIDI encontradas na Internet estão em padrão GM), por outro lado acaba comprometendo a qualidade dos sons. Para se conseguir timbres melhores, acaba-se tendo que se conseguir instrumentos separados, o que ás vezes dificulta a operação, pois a cada música os instrumentos terão de ser carregados um a um. 
Também, os timbres disponíveis gratuitamente na Internet muitas vezes vêm desafinados, desbalanceados ou com loops defeituosos, comprometendo a qualidade do trabalho.

Um outro item a se considerar é que você necessitará de um sampler, ou seja, o programa em si para tocar os sons. Há algumas alternativas gratuitas, mas há uma certa dificuldade na operação.

 

Então como faço para obter uma solução de qualidade a um custo baixo?

Os bancos de timbres gratuitos para download oferecem uma qualidade razoável, podem ser uma boa porta de entrada. Mas para um resultado mais satisfatório, necessita-se de timbres editados e produzidos por profissionais da área.

Não deixe de conhecer nosso produtos para áudio e MIDI, que trazem soluções excelentes para quem quer aprimorar ou iniciar trabalhos na área musical.


Germano Lins




Inicial             |               Guias e Vídeos em Português                 |                  Revista Eletrônica                 |                Fale Conosco

Copyright © 2011 www.musicaudio.net. Rio de Janeiro - Brasil